Ações de vigilância sanitária durante a visita do papa ao Brasil

A Anvisa participa ativamente da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), de 22 e 28 de julho, no Rio de Janeiro, que reúne cerca de dois milhões de jovens de todo o mundo. O evento marca a primeira viagem internacional do Papa Francisco.

Considerando a relevância do evento e seu impacto para o setor saúde, a Anvisa, em articulação com o Grupo de Trabalho de Eventos de Massa do Ministério da Saúde, coordena várias ações para prevenir incidentes relacionados à segurança sanitária dos participantes da JMJ.

Desde o início do ano, a Anvisa participa de reuniões com outros órgão das três esfera de governo e com os organizadores da Jornada. Em junho, mais reuniões preparatórias foram realizadas, inclusive com a comissão local de Aparecida (SP), que também receberá a visita do Papa Francisco, para chamar a atenção quanto a segurança sanitária dos alimentos que serão servidos.

Ações programadas

No começo de julho, a Anvisa reforçou o trabalho em portos, aeroportos e fronteiras para fiscalizar a entrada de alimentos e medicamentos no país. Além disso, há também um trabalho de orientação em saúde para os viajantes sobre o consumo de alimentos e bebidas saudáveis, vacinas necessárias e prevenção de acidentes, entre outras.

Essas orientações aos peregrinos estão sendo transmitidas pelo canal TV Anvisa instalado nas fronteiras de Foz do Iguaçu (Tríplice Fronteira) e de Pacaraima (Roraima), além dos aeroportos Tom Jobim (RJ) e Guarulhos (SP) desde o início do mês de julho. Nesses quatro locais devem passar cerca de um milhão de meio de peregrinos.

Além disso, a Anvisa conta com dez profissionais no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), no Rio de Janeiro, e no CIOCS, em Brasília. Onde estão centralizadas todas as informações sobre a JMJ. Os representantes auxiliarão as equipes das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde do Rio de Janeiro na fiscalização da venda de alimentos e serviços de saúde nos locais dos grandes eventos ligados à Jornada, em Copacabana e na região de Guaratiba.

Desde o dia 15/7, servidores da Anvisa estão em plantão remoto, em Brasília, para atender qualquer tipo de necessidade no âmbito da vigilância sanitária.

Fonte: Imprensa/Anvisa