Pesquisadores brasileiros e estrangeiros avaliam aditivos do tabaco

Um grupo de pesquisadores de renome irá avaliar 121 substâncias que atualmente são permitidas como aditivos do tabaco. A definião do grupo está publicada na edição desta quinta-feira (26) do Diário Oficial da União. O grupo reúne oito pesquisadores, sendo cinco de universidades brasileiras e três de centros estrangeiros.

Os especialistas irão avaliar os aditivos listados na Instrução Normativa 06/2013 e que a indústria do fumo alega serem essenciais para o processo de fabricação dos seus produtos. O grupo vai produzir um relatório sobre a utilização do aditivos e que deve auxiliar na definição das alegações reconhecidas de cada uma das substâncias.

O prazo de funcionamento do grupo de trabalho será de oito meses.

Conheça os membros:

1. Carlos Gil Moreira Ferreira - Instituto Nacional do Câncer

2. Dâmaris Silveira - Universidade de Brasília

3. Dorothy K. Hatsukami - Universidade de Minnesota (Estados Unidos da América)

4. Francisco Roma Paumgartten - Fundação Oswaldo Cruz

5. Geoffrey T. Fong - Universidade de Waterloo (Estados Unidos da América)

6. Maria Beatriz de Abreu Glória - Universidade Federal de Minas Gerais

7. Maria Cecilia de Figueiredo Toledo – Universidade Estadual de Campinas

8. Reinskje Talhout - Instituto Nacional para Saúde Pública e Meio Ambiente da Holanda

Fonte: Anvisa